Poker Online – 10 Erros cometidos

Regras do Poker publicada em 01/04/2010 - 22:57

Por Metthew Hilger

Este texto é uma série de artigos, que eu chamo de “Top 10 – Erros cometidos por Jogadores on-line”.  Estes são erros que tornam fácil separar os homens dos meninos, ou as mulheres das meninas. Quando vejo um desses erros em algum jogador, eu posso começar a generalizar sobre seus jogos. São erros que, quando cometidos pelos oponentes, tornam o poker um jogo tão lucrativo.

Os erros não são cometidos em uma ordem particular. A maior parte dos erros também se aplica ao jogo live, entretanto dois ou três deles são mais cometidos no jogo on-line. Alguns são óbvios, mas outros são mais sutis. Se você conseguir minimizar esses 10 erros em seu jogo você estará no caminho certo para se tornar um jogador lucrativo.

Tenha em mente que no Texas Holdem, a maior parte de seus lucros será obtida em cima de erros de outros jogadores. Não pelo seu brilhante jogo, então esteja esperto para não recompensar seus oponentes cometendo algum desses erros.

Erro #1 – Jogar muitas mãos.

Qualquer jogador que tenha lido ao menos um livro ou artigo de poker sabe que a classificação de mãos iniciais é o tijolo fundamental para a construção de uma estratégia lucrativa. Porém, muito poucos jogadores demonstram conhecimento e/ou paciência para jogar boas mãos iniciais. Por que essa estratégia é tão crítica no Texas Holdem?

Jogar menos mãos que seus oponentes lhe dá vantagem ao longo prazo. Pense um pouco, se seus oponentes jogam 40% de suas mãos e você joga 20%, você terá vantagem na maioria das mãos que jogar. Você ganhará muito mais potes com o melhor kicker. Quando você acertar um par, eles serão menos vulneráveis contra overcards. Seus straights baterão straights mais baixos. Seus flushes serão mais fortes que os de seus oponentes… E assim por diante. Jogando menos mãos você se coloca em melhor posição para vencer a jogada.

Então, quantas mãos você deve jogar? Isto é relativo. Cada jogo é diferente, e isso afeta o número de mãos que podem ser lucrativas. Um dos critérios principais da estratégia de mãos iniciais é o quão loose ou tight o jogo é. Você pode jogar mais mãos de posições finais da mesa com mais jogadores disputando a mão. Por exemplo, 55 geralmente não é uma mão lucrativa contra apenas um jogador, entretanto, essa mão pode ser muito lucrativa se seis jogadores entraram de limp no pote. Quanto mais jogadores verem o pote, maiores são os seus implied odds. Jogos mais loose permitem que você joga um numero ligeiramente maior de mãos.

Outro bom exemplo, é quando você está em posição inicial. QJs não é uma mão muito segura quando jogada em posição inicial. Mas, quando um jogador entra de limp antes de mim será melhor que eu jogue a mão. Eu tenho melhores Implied odds para meus draws. Além disso, quando dois jogadores entram de limp no pote, seus oponentes estão menos propensos a aumentar depois de você se não tiverem mão premium. Então, jogos mais looses permitem que você jogue mais mãos, mas não exagere. Por favor, não deixe que isso lhe faça jogar muitas mãos iniciais simplesmente porque está jogando em mesas loose. Jogo mais loose permitem que você jogue algumas mãos iniciais a mais que o normal.

Outro critério da estratégia de mãos iniciais é se a sua mesa é agressiva ou passiva. Muitas mãos se tornam “injogáveis” quando o pote é aumentado. Este é um conceito simples, mas muitos jogadores falham em entendê-lo. Um raise indica que seu oponente tem uma mão forte, e também diminui seus pot odds. Seja bem seletivo com suas mãos quando o pote for aumentado.

Vamos dar uma olhada no grande paradoxo do poker: “Quanto melhor você é, mais mãos você poderá jogar” Na verdade é exatamente o contrário! – O número de mãos que você joga deve ser dependente do quão bom jogador você é. Jogadores mais avançados são capazes de sobrepor as fraquezas de algumas mãos iniciais usando seu excelente jogo pós-flop para vencer seus oponentes. Eles tomam melhores decisões no flop, turn e river para minimizar suas perdas com mãos fracas e maximizar suas vitórias. Isto permite que eles joguem mais mãos lucrativas que os jogadores iniciantes. A maioria dos jogadores iniciantes e intermediários deve jogar de maneira super tight até ganharem mais experiência. Então, pense nisso quando vir um bom jogador jogando uma mão questionável… Ele pode jogar muito bem com essa mão, mas isso não quer dizer que um jogador mediano conseguirá fazer o mesmo. Muitos jogadores cometem o erro de ver mãos fracas ganharem muito, e se sentirem tentados a fazer o mesmo.

Eu guardo todas as minhas hand histories, e às reviso com o Poker Stat e Poker Tracker. Esses dois softwares te dão um bom número de informações, incluindo com que freqüência você vê o flop. Uma analise interessante que fiz foi conferir os 20 jogadores mais vencedores com os quais disputei, no mínimo, 2000 mãos. A partir daí, eu fiz uma analise mais particular. Eu descobri que o range de mãos jogadas pelos jogadores mais vencedores girava em torneio de 18 a 28%, com a maioria estando entre 20 e 22%. Essa analise foi feita em jogos tight, então você deve ver porcentagens ligeiramente maiores em jogos loose… Mas isso deve lhe dar uma boa idéia. Em geral, a maioria dos jogadores deve jogar 15%~25% de suas mãos. Quanto menos experiente você for, mais baixo o seu range deve ser. Sim, jogadores avançados podem jogar um pouco mais do que o range indica, mas é melhor para os iniciantes e intermediários evitar mãos que podem lhe meter em confusão.

Erro #2 – Perseguindo outs que não vão ajudar você a vencer.

Muitos jogadores comentem o erro de pensar que se conseguirem melhorar sua mão, vencerão. Por exemplo, eles têm AK em um flop com T95 e decidem que os pot odds justificam a perseguição pelo As ou Rei, que tem cerca de 7 para 1 de chances de melhorar na próxima carta. O problema é que talvez seus oponentes já tenham te vencido ou a carta que melhora sua mão possa também melhorar a mão de seus oponentes..

Por exemplo, nesta mão em particular, você está com muitos problemas se seu oponente segurar TT, 99, 55, T9, QJ (o rei dá a eles um straight), AT, A9, A5, KT, etc. Note que todas essas mãos são bem típicas, e muitos oponentes as jogam. Em confronto com qualquer uma dessas mãos, você praticamente não tem chances de vencer. Além disso, suas chances de melhorar a mão são de 7 para 1, e isso é muito menos do que você realmente vai ganhar, caso consiga bater seu oponente. Perseguir outs que não ajudarão você a ganhar é o segundo maior erro dos jogadores online (mas também é muito cometido por jogadores ao vivo). Vamos falar um pouco mais sobre aplicar odds ao poker…

o “out” é um conceito importante ao falarmos de probabilidades odds. O out é uma carta que melhora sua mão. Por exemplo, quando você tem duas cartas de copas nas mãos, e o flop trás mais duas cartas de copas, você precisa de mais uma para formar o flush. Existem 9 cartas de copas restantes do baralho, ou seja, 9 outs que podem melhorar sua mão. Se você tem AhTh, e acredita que um outro As pode lhe ajudar a vencer a mão, você então terá 12 outs: As nove cartas de copas e os três Ases restantes.

Um out é contrário quando a carta que melhora sua mão dá ao seu oponente uma mão ainda melhor. Por exemplo, você espera formar seu flush, mas pode perder para um flush ainda maior ou até mesmo um Full House. Você pode acertar uma over card e perder para dois pares, trinca, striaght ou para um flush.

Quando calcular seus odds, você deve descontar um out sempre que houver a chance de melhorar seu jogo, mas mesmo assim perder a mão. Uma vez descontados esses outs, você poderá confrontar os odds para melhorar sua mão com os odds para realmente vencer a mão, e assim planejar a melhor estratégia.

Quantos outs você deve descontar é dependente de quantos jogadores você enfrenta e da leitura que você tem deles. Por exemplo, você tem três outs para um As e sente que pode vencer 2/3 das vezes contra apenas um oponente, se conseguir o As. Sendo assim, você descontará de seus três outs um out. Porém, contra dois oponentes talvez você sinta que só vença 1/3 das vezes, então você desconta dois de seus três outs. Ao enfrentar três ou mais oponentes, você pode achar que mesmo que consiga seu As, não conseguirá vencer o pote. Neste caso, você deve desconsiderar seus outs para o As, uma vez que você já está batido. Chamamos isso de Drawing Dead.

Drawing Dead é quando você não tem chances de melhorar seu jogo para vencer a mão. Isso ocorre quando seu oponente “contraria” todos os seus outs ou já tem uma mão melhor do que você pode conseguir. Por exemplo, você pode estar perseguindo duas overcards e seu oponente já tem uma trinca, dois pares, ou seus outs dão a ele uma mão ainda melhor.

Tenha em mente que as chances de seus outs serem contrariados aumentam de acordo com o número de oponentes que você enfrenta. Há também diferentes tipos de flops que farão você ter que descontar ou até mesmo descartar seus outs. Por exemplo, flops com cartas do mesmo naipe ou conectores. Nestes casos você pode perseguir seus outs e perder para flushs, straights ou dois pares.

Outra situação que devemos considerar ao determinar nossos outs é quando melhoramos nossa mão no turn e nosso oponente consegue uma mão ainda melhor no river.

Há muito poucas mãos que conseguem garantir uma vitória no turn. Nut Flushes podem perder para um Full House se o bordo formar um par no river, o nut straight pode perder para um flush no river, dois pares podem perder para uma trinca, etc.

Muitos jogadores reclamam de má sorte quando eles conseguem um bom jogo no turn, mas perdem no river. Bons jogadores têm noção de que essas situações ocorrem com freqüência e levam elas em consideração ao tomar suas decisões. Bordos com draws no flop devem ser foldados às vezes, devido à possibilidade de perder a mão no river.

Entender a maneira correta de calcular odds é crítico para seu sucesso no Texas Hold`em. Esteja seguro de que você não está perseguindo outs que não lhe ajudarão a vencer.

Erro #3 – Calculando odds com duas cartas por vir.

No flop, você pode calcular a probabilidade de melhorar sua mão na próxima carta ou as probabilidades de melhorar sua mão tanto no turn quanto no river. Muitos jogadores usam uma cartilha que indica seus odds de acordo com o número de outs, assim você enxerga facilmente as probabilidades. Calcular probabilidades é muito simples. Os problemas vêm quando fazemos os cálculos baseados em duas cartas por vir.

Por exemplo, digamos que você tenha um gut shot draw. Os odds para melhorar sua mão na próxima carta são de 11 para 1. Os odds para melhorar sua mão tanto no turn quanto no river são de 5 para 1. Jogadores que sempre pagam no flop quando tem 5 para 1 em pot odds estão cometendo um erro. Vamos dar uma olhada mais detalhada:

Muitos jogadores esquecem de incluir o custo da aposta no turn. Se você conta que seu draw será completo até o river, com duas cartas ainda por vir, você deve incluir o custo da aposta no turn em seus calculos. Por exemplo, você tem um gut shot draw em um jogo de $1~$2 e já temos $5 no pote. Você tem 5 para 1 de pot odds. Os odds para melhorar sua mão até o river são de 5 para 1. Se você considerar que haverá uma aposta de $1 no flop então você poderá pagar; Entretanto, isso não é correto uma vez que você terá de pagar $1 no flop e $2 no river. As probabilidades de melhorar sua mão, que são de 5 para 1, são baseadas no fato de que você receberá duas cartas, então seus calculos devem ser feitos junto ao custo de receber essas duas cartas. Sendo assim, você deve poder ganhar $15 para poder pagar de forma correta ($3 x 5). Com apenas $5 no pote no flop, será difícil ganhar mais $10 de seus oponentes para justificar o call.

É normal pagar no flop e foldar no turn. Mesmo quando você inclui em seus calculos o custo do turn, poderá cair em alguns erros, já que algumas vezes você irá foldar mesmo quando pagar mais uma aposta no flop é correto. Digamos que no exemplo acima, tivéssemos $8 no pote e encararmos uma aposta de $1. Se você usar novamente o cálculo de duas cartas por vir, verá que precisa novamente de $15 para fazer um call correto. É muito difícil que você ganhe $7 adicionais de seus adversários no turn e no river então você decide foldar. Entretanto, isto é um erro. No flop, você terá de pagar apenas $1 para ver mais uma carta. Os odds para melhorar sua mão na próxima carta são de 11 para 1. Sendo assim, você precisa ganhar um total de $11 para justificar seu call no flop. Com $8 já no pote, você tem bons implied odds para ganhar mais $3 no turn e/ou no river para justificar o meu call no flop. Neste exemplo em particular, é correto pagar no flop quando as apostas são baixas e então foldar no turn quando elas aumentam. Algumas vezes você elimina essa possibilidade quando calcula odds com duas cartas por vir.

Ao calcular odds com duas cartas por vir você acaba se comprometendo em ver o river, não importando o que aconteça. Este pode ser um erro uma vez que o pote pode aumentar, o turn mudará o contexto do bordo, o que pode contrariar seus outs.

Então, como se devem tomar decisões calculando odds? No Limit, você deve aplicar os odds a cada rodada, uma por vez. No flop, calcule as probabilidades de melhorar sua mão na próxima carta e então compare com os implied odds que você está recebendo. Os Implied Por Odds incluem a atual quantia do pote e mais qualquer outra aposta que você espera ganhar de seus oponentes se conseguir melhorar a mão (às vezes você pode melhorar no turn e perder no river, então essa possibilidade tem de estar em seus calculos também). Se você não melhorar a mão no turn, repita o processo no river, calculando seus odds para melhorar a mão nessa rodada aos implied pot odds. Ao tomar uma decisão por vez evitamos erros e evitamos ficarmos comprometidos com potes onde a situação pode mudar drasticamente.

Alguns podem estar se perguntando, “Quando se usa odds com duas cartas por vir? E por que tantos livros têm tabelas de odds com duas cartas por vir?”. Odds com duas cartas por vir devem ser usados em situações de allin. Isso ocorre muito em No Limit. Alguém aposta e você está prestes a ir allin no flop. Neste caso, odds com duas cartas ajudam muito. Isto pode acontecer também em limit quando você ou seu oponente podem estar em allin devido ao stack baixo, mas isso não é tão comum.

Então lembre-se, faça decisões em Limit uma rodada por vez.

Erro #4 – Pagando muitos aumentos no Turn.

Pagar muitos raises no turn é outro erro comum cometido por muitos jogadores. O problema de se pagar muitos raises no turn é que geralmente você acabará pagando também o river. Com o objetivo de ganhar um grande pote a cada hora, você acabará desperdiçando duas horas de lucro em uma única mão se cometer esses erros. Ao pagar um aumento no river, pense bem se você pagará ou não o river caso não melhore sua mão. Pagar duas grandes apostas diminui significantemente os pot odds que você está recebendo para ver se irá ou não vencer a mão.

Muitos oponentes aguardam até o turn para aumentar suas mãos realmente fortes. Muitos jogadores também ficam relutantes e fazer aumentos semi-blefe no turn, especialmente nos limites baixos. Por essas razões, você precisa ser bastante cauteloso ao pensar em pagar aumentos no turn. A maior parte dos oponentes que aumentam no turn tem, ao menos, um top pair com um bom kicker, e freqüentemente tem dois pares ou um jogo melhor, sendo assim, normalmente é melhor foldar pares ao ser aumentado no turn. A principal exceção à essa regra são os casos de jogos muito tight e agressivos, onde alguns jogadores aumentarão o turn em um semi-blefe, especialmente em situações de heads-up, então as vezes é preciso pagar com uma mão medíocre, como um par, dependendo das circunstâncias.

Primeiramente vamos dar uma olhada em situações onde foldar para um aumento com uma mão medíocre, como um top pair, é relativamente correto.

- Seu oponente é do tipo que nunca aumenta no turn fazendo blefes ou semi-blefes.

- Um oponente aumentou após dois jogadores já terem pagado o turn.

Nestas duas situações você precisará de ao menos um top pari com top kicker para pagar, talvez até uma mão melhor, dependendo do tipo de oponente que você enfrentando.

Infelizmente, em jogos tight agressivos, nem sempre o jogo no turn não é tão simples assim. Você se encontrará em muitas situações heads-up onde ter a leitura de seu oponente não será tão fácil. No heads-up, muitos jogadores aumentarão com vários tipos de mãos, como top pair, pares médios ou baixos, straight ou flush draws, e claro, dois pares ou uma mão melhor. Quando esse tipo de jogador aumenta, às vezes é melhor foldar um top pair com top kicker, já outras vezes é melhor re-aumentar. Talvez até seja preciso pagar com um par baixo ou possivelmente com Ás alto em algumas situações. Pagar nessas situações dependerá do tipo do bordo e de como o oponente em particular jogou.

No entanto, tenha em mente que os jogos tight agressivos na internet são raros hoje em dia. Nos típicos jogos loose que você encontrará seu oponente terá geralmente uma mão forte a não ser que ele seja um desses maníacos tentando blefar em todos os potes.

Vamos olhar um exemplo: Você aumentou em posição inicial com AK e um jogador em posição média paga. O flop traz cartas insignificantes como 642. Você aposta e é pago. O turn é outro lixo como um 8. Você aposta e seu oponente aumenta. O que você faz? Contra quase todos os oponentes você deve foldar, entretanto, você poderá pagar em alguns jogos tigh agressivos de limite alto onde alguns oponentes vão aumentar com Ax.

Sempre avalie o tipo de bordo para guiar sua decisão. Se o bordo tiver três cartas suited, como Ad Td 5c 2d, considere que tipos de mão seu oponente pode estar segurando. Por exemplo, um aumento no turn com esse bordo pode significar que seu oponente acertou um flush, ou ele pode ter um Kd ou Qd e estar aplicando um semi blefe, ou talvez ele tenha Ax e está protegendo sua mão contra outros oponentes que estão em draw. Note que o número de jogadores na mão faz diferença nas possibilidades de ranges. Se dois jogadores pagaram uma aposta no turn e um terceiro aumenta, você pode assumir que ele não está aumentando com um draw. Entretanto, em heads-up, alguns jogadores agressivos podem aumentar com Kd Tc esperando que você folde uma mão como KK, QQ ou JJ.

Note também o quão altas as cartas do bordo são. É menos provável que seus oponentes façam draws em flops como Ac 9d 5h do que em flops como Tc 5d 2h. Se seu oponente aguardou para aumentar em um bordo como Ac 9d 5h 3s, você deve se perguntar: “Com que tipo de mão meu oponente pagaria o flop e aumentaria no turn?”. Você deve se preocupar com trincas, dois pares, ou um par de As com um bom kicker. Contra a maioria dos oponentes em heads-up, você pode facilmente foldar KK, AJ, e talvez até AQ. Contra jogadores tight rocks que não aumentam com nada menor que dois pares, você pode descartar AK, já que ao que tudo indica ele tem uma trinca.

Em contra partida: E se oponente aumentar em um bordo com Tc 5d 2h 8d? Já que as cartas são relativamente baixas, é mais difícil determinar a força de seu oponente. Ele pode estar aumentando com uma trinca, um par de 10, ou até mesmo com uma mão como 77 esperando que você folde um AK. Um oponente ardiloso pode até mesmo aumentar com QJ ou um draw de ouros. Com este tipo de bordo, contra certos oponentes, você deve estar mais inclinado a pagar com um overpair ou top pair.

Uma última situação a se discutir é quando você precisa pagar um cold raise, forçando você a pagar duas grandes apostar para ver o river. Em quase todos os casos, um de seus oponentes tem uma mão muito forte, a não ser que ele esteja protegendo uma vulnerável mão média. Outro problema em se pagar uma situação dessas é que o apostador inicial pode re-aumentar. Para pagar um raise cold, você precisa ter uma mão ou um draw muito forte. Para draws, o pote precisa ser bem grande para justificar o pagamento.

Erro #5 – Apostar ou aumentar automaticamente no River, quando acham que tem a melhor mão.

O river é uma rodada de aposta bem diferente do flop ou do turn, uma vez que todas as cartas já estão na mesa. Muitos jogadores fazem jogadas rápidas no river, sem pensar nas varias possibilidades. Apostar corretamente é muito importante por que são grandes apostas e cada uma delas pode significar muito nos seus ganhos.

Um erro comum cometido por muitos jogadores é apostar ou aumentar o river sempre que acham que tem a melhor mão. Não cometa este erro! Aposte ou aumente uma boa mão no river contra um jogador quando você tiver ao menos 50% de chances de ganhar caso ele pague. A parte chave deste conceito é que você ganha mais caso ele pague. Muitas vezes você irá apostar no river e seu oponente irá foldar. Essa aposta não lhe rendeu nada.

Vamos dar uma olhada rápida em um exemplo: Você tem Qh Qs com Kc 5c 2h 4s 8d no bordo. Você apostou no flop e no turn e foi pago nos dois. Você então determina que seu oponente tem um flush draw. Você deve apostar no river? A resposta é não, já que seu oponente está em um flush draw e não irá pagar sua aposta. Apostar não irá lhe render nada. A melhor opção é induzir um blefe apenas dando check.

Muitos oponentes vão ver seu check como um sinal de fraqueza, e não resistirão à tentação de blefar com seus draws incompletos em uma última tentativa de ganhar a mão. Nesse caso, dar check lhe rende uma aposta, enquanto apostar provavelmente não lhe renderá nada.

Em contra partida, se você está enfrentando um jogador agressivo que costuma pagar apostas com pares fracos, então provavelmente é mais correto apostar. É improvável que ele tenha um par de reis, já que um jogador agressivo com essa mão teria aumentado no flop e no turn. Ele provavelmente teria aumentado com um flush draw em certo ponto. Nesta situação, apostar seria correto já que você ganhará em mais de 50% das vezes quando seu oponente pagar com um par fraco. A razão, no entanto é diferente. Você dá check se acha que seu oponente esta em um draw, e você aposta se está confiante de que seu oponente irá pagar com uma mão mais fraca que um par de reis.

Você precisará de mais de 50% de chances de vencer quando há o risco de seu oponente aumentar com uma mão melhor e você pagar. Neste caso, você pode perder duas grandes apostas contra uma mão muito boa e ganhar apenas um contra uma mão fraca, então você precisa de mais que 50$ de chances de vencer para justificar seu risco. Por exemplo, se você tem 50% de chances de vencer no showdown, mas há 5% de chances de seu oponente aumentar e 70% de chances de que ele ganhe o pote caso aumente, você deve dar check ou pagar apenas, ao invés de apostar.

Há muitas considerações a se fazer quando você aposta contra um único oponente no river com uma boa mão:

- Probabilidade de vitória no showdown (tem de ser no mínimo 50%)
- Probabilidade de que seu oponente irá aumentar sua aposta e você irá pagar
- Probabilidade de que seu oponente irá apostar uma mão mais fraca se você der check, mas folde se você apostar
- Probabilidade de que seu oponente irá dar check com uma mão perdedora que ele iria pagar caso você apostasse.

Vamos discutir o segundo ponto da lista anterior. Às vezes, seu oponente irá aumentar e você irá foldar. Isto não significa necessariamente que sua aposta no river foi incorreta. Por exemplo, você tem AA contra um oponente conhecido e em um bordo com AKQ5T. Apostar nesta situação é correto caso você saiba que seu oponente irá aumentar apenas com o valete mas vai pagar com dois pares e irá apostar com dois pares caso você dê check. Se você apostar e ele aumentar, você pode facilmente foldar, perdendo a mesma quantia caso desse check e pagasse. Se você apostar e ele pagar com dois pares, você ganha uma aposta. Suas expectativas são as mesmas de quando ele tem o valete, mas você ganha uma aposta e ele não. O processo de decisão é um pouco mais complicado contra jogadores que tentem um bluff raise.

Outra opção ao agir primeiro no river é o check-raise. Temos duas razões para usar o check-raise no river com uma mão forte:

- Induzir um blefe
- Ganhar mais apostas quando temos confiança de que o oponente irá apostar e pagar seu raise.

Por exemplo, você tem Qd Jd com um bordo com KdTc5h7d2d. Seu oponente aumentou sua aposta no flop e apostou o turn, então você tem quase certeza de que ele irá apostar no river. Esta é uma boa oportunidade para um check-raise.

O cenário seria diferente caso o bordo tivesse Kd Tc 7d 5h 2d. Você consegue ver por quê? Neste caso, o apostador talvez esteja preocupado que você tenha um flush draw, já que o flop tem duas cartas do mesmo naipe. Um check-raise neste caso talvez não funcione, caso seu oponente resolva dar check também. Um check-raise também não tem uso caso seu oponente não pague seu aumento, mas pagasse uma aposta sua.

Outra situação que ocorre no river é quando enfrentamos muitos inimigos e enfrentamos uma aposta tendo uma mão muito forte. As vezes é melhor apenas pagar ao invés de aumentar, para que os outros oponentes possam pagar também. Isso é também importante caso haja mesmo uma pequena chance de que o apostador tenha o nuts e irá re-aumentar, ou caso haja chance de que o pote seja dividido com o apostador.

Por exemplo, se você tem Qc Td com Jh Ts 9d 8c 5d no bordo, você deve apenas pagar caso haja um oponente depois de você. Você provavelmente irá dividir o pote com o apostador, então é melhor dar a chance de colocar mais dinheiro no pote aos outros jogadores. Há ainda a possibilidade de que seu oponente tenha KQ e re-aumente você.

Há diferentes considerações para levar em conta no river. Eu sugiro que no river você tome um tempo extra antes de agir, tendo assim tempo para pensar em todas as opções possíveis.

Erro #6 – Jogar limites muito altos em relação ao bankroll

Se um bom jogador de poker, que normalmente ganha um grande pote em uma hora, jogar 100 horas de $2/$4, ele pode ganhar até $2.000, mas ele pode acabar tendo uma sessão ruim, e perder $1.000. Este mesmo jogador pode jogar 1400 horas e mesmo assim continuar break even.

Levando em consideração o fator sorte, um pobre jogador que normalmente perderia $4 por hora pode conseguir faturar $1.000 em 100 horas se estiver com sorte.

Essas situações te surpreendem? Como pode ver, o “longo-prazo” pode ser realmente longo quando falamos de sorte no poker. Ter um bom entendimento sobre as flutuações que ocorrerão ao jogar holdem é essencial para desfrutamos do jogo e para termos um melhor controle de nosso bankroll.

Por causa das flutuações neste jogo, é essencial jogar nos limites corretos de seu bankroll, caso contrário, você pode acabar quebrando.

Muitos jogadores principiantes jogam em limites muito altos para seus bankrolls. Alguns deles terão sorte, começando a ganhar, e seu jogo irá melhorar o suficiente para manter-se nos limites em que estão jogando. Entre tanto, muitos sofrerão as conseqüências e acabaram quebrados.

De quanto você precisa? Assim como várias outras perguntas no poker, a resposta para essa é: Depende. Depende de quão bom você é, seu etilo de jogo, e o tipo de jogo que você disputa. Claro que se você for um jogador perdedor, não há bankroll no mundo que irá suportar. Melhores jogadores precisam de menores bankrolls, uma vez que as más flutuações que eles enfrentaram não serão tão fortes quanto às de um jogador que mal consegue se manter break even. Jogadores agressivos e loose precisam de bankrolls maiores do que os dos jogadores conservadores, uma vez que eles enfrentaram mais flutuações, em ambas as direções.

Para muitos, uma boa marca é a de 350 vezes o big blind. Isto praticamente assegura que um bom jogador não vai quebrar. Mas, é preciso tempo para alcançar o nível de bom jogador. Iniciantes devem ter um bankroll inicial ainda maior.

Outro critério para definir seu bankroll é até onde você está disposto a correr riscos. Outra estratégia é jogar em um nível ligeiramente mais alto, mas recuar assim que as coisas começarem a correr mal. O problema com essa estratégia é que muitos jogadores não têm disciplina para segui-la. É difícil recuar nos limites quando você nota que levará mais tempo para voltar para onde você quer ficar. Todavia, esta é uma estratégia viável para jogadores disciplinados.

Meu conselho é no mínimo ter sempre de 250 a 400 big blinds, dependendo de quanto risco você está disposto a correr. Se você está começando, tenha em seu bankroll 500 big blinds. Isso irá ajudá-lo a ganhar experiência antes de subir para os próximos níveis. Como tudo na vida, para ser bem sucedido você precisa se planejar. Faça um plano para seu bankroll e os limites quê você quer jogar, e siga-o. Assegure-se de ter um plano “B”, e desça seus limites, caso as coisas não corram bem.

Erro #7 – Não prestar atenção.

Todos falam sobre ler seus oponentes, jogar de acordo com seus oponentes, etc. Mas como você fará isso se você não estiver prestando atenção na ação da mesa? Não prestar atenção é um erro muito comum no jogo on-line, e pode acarretar em muitos erros em decisões estratégicas importantes.

Vamos conferir algumas das mais comuns distrações dos jogadores on-line:

Ler e-mails
Falar ao telefone
Assistir televisão
Jogar duas mesas
Navegar na internet
Conversar com seus amigos, familiares, etc.

Um ponto crítico para avançar seu nível de jogo é criar um ambiente correto para que você possa focar a ação e seus oponentes. Identificar as tendências de seus oponentes e jogar de acordo com isso não é uma habilidade fácil de se desenvolver e requer sua constante e total atenção.

É muito fácil jogar em um estilo robotizado, onde você simplesmente joga suas cartas. Você pode até fazer dinheiro com esse estilo, que é o que os jogadores de múltiplas mesas fazem. Porém, esse estilo de jogo não irá maximizar seus lucros e também não irá ajudar você a crescer como jogador, adquirindo experiência a tomar decisões baseadas nas tendências de cada oponente. Então, crie um ambiente que conduza você a melhorar seu jogo.

O que você pode fazer para mudar isso? Leia seus e-mails antes de sentar às mesas. Desligue a tv ou coloque-a longe de onde você estiver jogando. Se for possível, não atenda ao telefone. Agende suas sessões de poker para não conciliar com o seu tempo social ou atividades familiares.

As conseqüências de não prestar atenção podem ser a diferença entre um jogo medíocre e avançado. Vamos conferir alguns exemplos: Você está no Cut-off com AJ offsuit e o jogador antes de você aumenta, tendo a mesa rodado em fold. Normalmente esse seria um fold fácil contra um jogador regular. Mas e se o oponente aumentou 7 das 10 últimas rodadas? Se você não notou isso devido a distrações você irá simplesmente foldar, mas se você notar que ele é um maníaco, essa é uma grande chance para um reraise. Outros exemplos não são tão claros e precisão de muita atenção para serem identificados.

Por exemplo, um jogador em particular na sua mesa nunca aplica checkraise. Ele sempre aposta com as mãos fortes e dá check com mãos fracas. Se você está prestando atenção, poderá foldar suas mãos medíocres quando ele apostar ou poderá apostar quando ele aplicar check. Esta é uma informação valiosa mas não será não notada a não ser que você esteja prestando muita atenção à ação da mesa.

Faça um teste: Da próxima vez que você sentar à mesa, preste atenção por 10 minutos e então pergunte a si mesmo algumas simples questões:

– Quem está sendo tight no préflop e quem está sendo loose?
– Ha algum jogador loose agressive sentado na mesa?
– Quem são os rocks no pósflop e quem persegue quaisquer outs?
– Quem são os dois melhores jogadores da mesa?

Dez minutos podem não ser o suficiente, e suas primeiras impressões podem acabar mudando. Mas você precisa começar a criar históricos de cada jogador desde o exato momento em que você senta à mesa. Preste atenção na ação e primeiramente aprenda a identificar as tendências de seus oponentes. Eventualmente você será capaz de se focar em tendências mais complexas, como quais oponentes gostam de aplicar checkraise, quais oponentes gostam de aplicar slowplay, e quais gostam de aplicar o semi-bluff. Eu comumente comparo o aprendizado do holdem com o aprendizado de outra língua. Assim que você sente que estabilizou seu jogo, algo novo se tornará obvio para você e então você dá um salto para outro nível. Então, preste atenção e desenvolva a habilidade de ler seus oponentes. Isso irá ajudar a tomar as melhores decisões.

O pior erro é jogar em limites muito mais altos que seu bankroll. É o pior erro porque no final você não poderá jogar mais. Se você não se importa em quebrar, então você pode correr mais riscos. Mas se você quer jogar poker pelos anos que virão, você tem de gerenciar de forma correta seu bankroll.

Erro #8 – Blefar demais.

Não ha nada mais glamuroso e excitante do que fazer um grande blefe em uma mesa de poker. Para o jogador, a satisfação não vem somente por faturar um bom pote, mas também por desafiar e vencer um oponente.

Infelizmente, muitos jogadores acabam entrando em problemas por blefar demais. Isto é mais visível no on-line do que nos jogos ao vivo. Blefar demais não é rentável na internet. Especialmente nos jogos de limites baixos, onde freqüentemente vemos mãos chegarem até o showdown.

Há muitas razões para tentar blefar no poker. A mais obvia delas é o lucro imediato que você consegue ao aplicar um blefe bem sucedido. Ao jogar contra jogadores observadores, é importante blefar para conseguir ação no futuro, quando você tiver mãos sólidas. Este é, por exemplo, um dos pontos chaves para o sucesso de Gus Hansen. Ele ganha e perde muito por causa de seus blefes, mas são os lucros conseguidos em mãos realmente sólidas que o torna em um jogador bem sucedido. Se você não blefar não será pago muito freqüentemente, já um jogador que blefa freqüentemente será desafiado muitas vezes. É a combinação do lucro imediato ganho e o valor das jogadas futuras que torna o blefe lucrável, quando aplicado nas situações corretas.

Mas tenha em mente que o jogo on-line é bem diferente do que o jogo ao vivo. Blefar na internet não te da o mesmo valor para as jogadas futuras do que no jogo ao vivo. No on-line os jogadores não prestam tanta atenção quanto nos cassinos, e poderão não notar seu blefe. Eles podem estar disputando em duas mesas, assistindo tv ou lendo os e-mails. Além do mais, você não joga tantas vezes contra o mesmo oponente no on-line para tirar proveito de sua imagem loose. Você pode estar tentando aplicar um blefe, e em 15 minutos depois você terá quatro ou cindo jogadores novos sentando à mesa. Claro, algumas vezes blefar é preciso em jogos onde os jogadores não saem e entram no jogo muitas vezes e quando enfrentamos jogadores regulares, mas no jogo on-line essas situações são exceções e não a regra.

O principio fundamental é que o blefe nos jogos on-line praticamente só agrega valor na jogada específica em que você o aplica, ou seja, você só tem o lucro imediato da jogada. Uma vez que o valor agregado das jogadas futuras diminui muito, blefar, geralmente, é menos lucrativo no on-line se comparado ao jogo ao vivo.

Mesmo assim muitos jogadores ainda blefam bastante no jogo on-line. Eu acredito que isto é resultado de duas características únicas do jogo on-line: O muro virtual da internet faz com que muitos jogadores tentem enganar muito mais do que no jogo ao vivo. Se Ganha muito mais confiança e coragem ao não termos que olhar nos olhos de nossos oponentes. O ambiente virtual também torna mais fácil comprometer suas fichas para tentar um blefe. Se você vai blefar, tudo se resume ao clique do mouse. Compare isso ao jogo ao vivo, onde você tem que fisicamente mover suas fichas até o centro da mesa enquanto seu oponente lhe observa. Muitos jogadores acabam não se preocupando com suas “fichas virtuais”.

Tome cuidado para não permitir que essas tentações guiem seu jogo. Tenha em mente também que por haver mais blefes no jogo on-line, os oponentes pagaram seus blefes mais freqüentemente do que no jogo ao vivo. Esta é mais uma razão para ser bem seletivo ao tentar blefar.

Erro #9 – Não saber a hora de parar.

Muitos jogadores tem objetivos à curto prazo. Eles sentam na mesa e querem fazer dinheiro… Agora! Muitos sofrem por encerrarem a sessão com uma grande perda. Isto mata eles. Quantas vezes você já ficou até altas horas da madrugada tentando ao menos terminar a sessão even (igual a como começou)? Ou quantas vezes foi dormir chateado e com peso na consciência, se sentindo um jogador perdedor?

Infelizmente, este tipo de pensamento esconde a qualidade de seu jogo. Tentar recuperar suas perdas é um propósito errado, especialmente quando você está sonolento. Você começara a entrar em mais potes, torcendo para que acerte uma grande mão. No flop você pode estar com um draw fraco, mas decide ir em frente esperando acertar um grande pote e voltar ao even. Você não acerta o flop e então decide: “Ah, uma aposta a mais não vai me machucar”, e então paga o turn. Você acaba perseguindo outs em situações com má perspectiva, onde é muito difícil acertar seu jogo. Você quer ir dormir com a consciência limpa, sem peso, mas acaba se enterrando cada vez mais.

Para todos que se vêem na situação descrita acima, eu tenho um simples conselho: Você sempre poderá voltar ao even amanhã ou no dia seguinte. Poker é um jogo longo e continuo que nunca acaba. Pensar nele em termos de sessões ou até mesmo semanas deixará muitos jogadores de mau humor. Para ter uma perspectiva correta do jogo, sempre analise no longo prazo. Eu sempre analiso meus resultados mensalmente.

A internet é maravilhosa para os jogadores de poker, pois você sempre terá um jogo para disputar. Quando as coisas estiverem ruins e você começar a se ver esperando um grande pote, é melhor sair da mesa e esperar o dia seguinte para que as coisas voltem ao rumo correto. É uma decisão muito simples quando pensamos melhor sobre ela. Você pode continuar a afundar ou sair e voltar em outro dia, mentalmente renovado. Então lembre-se: Você pode sempre voltar ao even amanhã ou depois de amanhã.
De fato, nos jogos de limites mais baixos, situações para blefes lucrativos são raras e espaçadas entre si. As melhores oportunidades para blefar estão nas mesas short-handed e nos jogos tight high limit. Claro que mesmo nos jogos mais baixos você encontrará oportunidades para blefar lucrativamente, mas tenha certeza de avaliar bem a situação.

Erro #10 – Jogando em mesas short-handed com pouca experiência.

Mesas short-handed são um dos estilos de poker mais lucrativos. Meus ganhos sempre foram maiores em short-handed se comparados ao jogo full-ring. Existem, basicamente, duas principais razões para esse fato.

1 – Jogadores mais experientes tem maior vantagem no short-handed contra a maior parte dos oponentes.

2 – Você recebe mais mãos por hora, então você tem mais oportunidades de aproveitar erros de seus oponentes.

Vamos discutir brevemente estes dois pontos. o jogo short-handed requer mais habilidade que o jogo full ring. Entender as tendências de seus oponentes é muito mais importante no short-handed do que no full-ring. No jogo full ring, muitas vezes, você pode simplesmente sentar, esperar as cartas e só isso já lhe será rentável. O jogo short-handed não lhe dá esse luxo. Você paga blinds com muito mais freqüência, então tem de aprender a jogar mãos fracas. A maior parte de seus lucros será conseguido em cima das fraquezas individuais de seus oponentes. É preciso ser um jogador experiente para identificar essas fraquezas.

Em um jogo full ring você recebe cerca de 70 mãos por hora. Em um jogo short-handed este número pode ser de 100 até 120 mãos por hora. Estas mãos extras dão aos jogadores experientes mais oportunidades de tirar vantagem sobre seus oponentes. O resultado final é um lucro por hora muito maior do que nos jogos full ring.

Pode parecer que estou promovendo o jogo short-handed. É verdade que ele pode ser mais lucrativo, mas os jogadores iniciantes podem enfrentar muitos problemas ao disputar partidas short-handed. Eles não têm experiência suficiente para jogar bem nessa modalidade. De vez em quando eles engrenarão em uma good run e acabarão viciados no jogo short-handed, ainda mais do que no full ring, mas normalmente perderão este dinheiro.

Um dos maiores erros que você pode cometer é disputar uma partida onde você está em desvantagem, especialmente com um número alto de mãos por hora. Os iniciantes não só estão em desvantagem como também não tem o bankroll necessário para suportar as flutuações. Essas flutuações também levam os jogadores à tiltar mais facilmente, o que é outra grande fraqueza dos jogadores iniciantes. O jogo short-handed é jogado de forma completamente diferente e você precisa de muita experiência para se dar bem. Meu conselho é manter-se no full ring para melhorar seu jogo antes de tentar outras variações de disputa.

Mais Regras do Poker Regras do Poker
Valor das cartas do baralho de poker
Tipos de jogos de Poker
Tipos de torneios de Poker
Tradução dos termos de Poker
Poker Online – 10 Erros cometidos