Jogo de Azar Ou Habilidade?

Por Raul Oliveira26/05/2005


Muito se discute hoje em dia se o poker consiste de um jogo de azar ou de habilidade. Este é, inclusive, um dos pontos mais fortes pra a legalização do Poker em vários lugares do mundo: o Poker é, de fato, um jogo de habilidade, e não de azar.

Eu particularmente defendo com unhas e dentes o Poker com um jogo de habilidade. Por exemplo: um jogador, que joga duas vezes por semana em um ano, faz por volta de 100 sessões de Poker, jogando aproximadamente de 30.000 a 50.000 mãos, números que com certeza fogem a mera questão de sorte ou azar. Se ele for, na média, um vencedor, a probabilidade de ele ter ganho a maioria dessas mãos não dependeu somente da sua sorte. O importante pra se vencer nesse jogo, na minha opinião, são os seguintes pontos:

A sua capacidade de ganhar dinheiro no saldo entre duas mãos idênticas em posições inversas. Exemplo: você com segundo par em uma mão e seu oponente com top pair, em uma mesa de 10-20$. Digamos que você perca 4 big bets e na situaçao inversa você ganhe 3 big bets. Ao fim de um ano, se esta situação ocorreu 500 vezes, você perdeu $10.000. Logo, trace uma estratégia para não permitir que isso ocorra.

Seu poder de ganhar mãos sem jogo, ou seja, que seu saldo no blefe seja positivo. Para alcançar este objetivo, tenha um bom raciocínio lógico, uma leitura dos seus adversários. Assim você poderá ter um bom feellingpara identificar situações de fraqueza dos seus oponentes e levar a mao.

E, talvez uma das mais importantes, é o seu poder de controle mental. Eu sempre digo uma frase que exemplifica bem isso: “no poker, se você entrar em tilt, você perde em uma hora o que vai levar cinco dias pra recuperar”. Então mantenha a calma, acredite que o site não te escolheu para perder e que a maré de azar vai passar (como sempre passa). Procure perder pouco em uma bad run. Levante pra beber água quando estiver num momento ruim, mas nunca levante quando seus adversários entrarem em tilt – esta é a hora de se fazer. Ganhando ou perdendo, tenha sempre bom senso pra avaliar o nível dos seus adversários. Como o filme cartas na mesa já nos ensinou: “se em meia hora você não encontrar o pato da mesa, o pato é você.”

Outra dica que dou é sobre um erro muito comum no mundo do jogo. Não seja valente na derrota e covarde na vitória. Se você está num dia muito ruim, não aumente a aposta; jogue no mesmo valor em que está ou desça a aposta. Por outro lado, se você está num dia muito bom, jogue no mesmo valor ou aumente, mas nunca desça a aposta.

E, claro, estude o jogo. Entenda o que você está fazendo, por que está fazendo, o que pretende com isso (jogando por hobby ou profissionalmete) e jogue sempre pra ganhar.

Tudo depende de você. Mesmo em momentos de sorte, se você não ficar calmo e manter o foco nos seus adversários, você não irá aproveitar. E se, em momentos de azar, você não seguir algumas dessas dicas, certamente você não será um vencedor.

Espero que as minhas dicas para fazer prevalecer a sua habilidade, em vez de depender da sorte cósmica, possam te ajudar. Estude, pratique. E depois venha me encontrar num desses torneios online do PartyPoker.

Grande Abraço,

Raul Oliveira

Compartilhe com seus amigos