Range de mãos

por Mike “Timex” McDonald

É muito importante definir um range para o vilão por N motivos. Neste pequeno artigo vou demonstrar como, através do range de mãos, podemos diminuir ao mínimo possível nossas perdas quando um draw é completado, por exemplo.

Vou comentar uma mão em específico, que rolou em um World Poker Tour recente, em Veneza. Havia ainda 48 jogadores vivos, e 45 figuravam. Eu me envolvi em uma mão contra David Steicke, que é um jogador casual, mas com resultados melhores do que muitos profissionais. Ele não joga muito, mas ganhou o evento de $100.000 No Limit Holdem no Aussie Millions de 2010, e também tem outros bons resultados em torneios grandes.

Quando a mão começou, eu tinha 300.000 fichas, Steicke tinha 180.000, e a média de stacks era de 150.000. Os blinds estavam em 1.500/3.000 com 300 de ante. Eu abri as apostas no cutoff, com A-2 off, colocando 7.000 e Steick pagou no BB. O flop trouxe A-J-2 com duas espadas. Ele deu check, eu betei 11.000 e ele pagou.

Vamos analisar a ação até este ponto. No meu ponto de vista este flop induz um bet. Ele me permite a induzir blefes, uma vez que eu vou betar neste flop com praticamente tudo – e ele sabe disso! Por essa razão eu posso conseguir muita grana no pote contra um draw, e ele pode até pagar um three barrel com se tiver um As. Dado a forma como ele pagou o flop – ele nem pensou muito para pagar – Eu assumo que ele deve ter uma mão bem justa para pagar. Sendo assim eu dou a ele um range que vai de Ases, até valetes e flushs draws, e não uma mão mais forte que um par ou um draw muito, muito forte (Como um par e um gutshot, ou um broadway draw e um flushdraw). Ele pode ter também um draw fraco como K-Q ou uma mão como 8-8.

Controle de Pote

O turn trouxe um 7s, colocando o possível flush na mesa. Ele deu check e eu dei check behind. Às vezes eu apostarei aqui e outras vezes eu apenas darei check: Desta vez eu imaginei que ele dificilmente pagaria uma three barrel com uma mão pior (agora que a terceira espada caiu na mesa) então eu dei check. Isto também me tira de uma péssima situação caso ele desse check-raise no turn, e me permite apostar por valor em um possível river “branco” (que aparentemente não mude a situação da mesa)

O river é um 6 offsuit. Ele aposta 32.000. Eu não achei que ele pudesse tornar um valete em um blefe, e o tamanho da aposta não me parece ser de uma mão como A-T, que apostaria por valor. Novamente, dado o comportamento no flop, não creio que ele tenha ido com o gutshot e tentado um blefe agora no river. Ele pode ter jogado J-7 desta forma, Mas esta é a única mão que eu consigo me ver vencendo – E até mesmo essa mão ele foldaria muitas vezes no préflop.

Assim eu decidi foldar, porque achei que estava batido, e fiquei contente porque perdi o mínimo possível. Steicke foi bem amistoso, e me mostrou que tinha 9s-8s, dando a ele um flush.

Compartilhe com seus amigos