Renato Nomura dá cinco dicas para brilhar nos satélites da WSOP Brazil

Renato Nomura quer facilitar a vida daqueles que estão buscando a vaga para a WSOP Brazil através dos satélites. Por isso, o embaixador partypoker separou cinco dicas para jogar esse formato de torneio.

Até o domingo (8), ainda é possível conquistar a vaga em satélites diários realizados no partypoker, sempre com início às 21h (horário de Brasília). O buy-in é de US$ 109, mas também é possível economizar através dos feeders, com buy-ins de US$ 11 e US$ 22.

Confira as dicas do profissional e veja também o passo a passo para encontrar os satélites no lobby do partypoker.

ABC das Fases iniciais
Como estes satélites são jogados em fases, é importante adequar a estratégia a cada uma. Na fase 1, temos como objetivo não só a sobrevivência, mas também o acumulo do máximo de fichas possível, para que nossas chances na fase final aumentem”.

ABC da Fase Final
Já na fase Final, lembre-se que o importante é a sobrevivência. Principalmente na parte final do torneio, evite ao máximo a variância, e preze pela sua sobrevivência”.

Quando pressionar e quando esperar cartas?
Quando se está shortstack, você deve pressionar os maiores stacks, pois eles tendem a arriscar menos. Quando entre os maiores stacks, evite ao máximos spots de alta variância, pois você já está confortável”.

Matemática vs. Estratégia

Os satélites são torneios com características diferentes. É bom sempre lembrar que não precisamos “cravar”, mas apenas estar dentre os classificados. Muitos sabem disso, mas cometem erros mesmo assim, especialmente na reta final. Então, sempre lembrem de tomarem as decisões não apenas matematicamente, mas estrategicamente”.

Jogada ‘melhor’ vs. Jogada correta – Exemplo
Um exemplo básico: recebermos AK, no botão, e o torneio está perto já da premiação. Digamos que temos 30bb e os adversários do SB e BB tenham ambos 20bb. Em um torneio MTT normal, seria uma clara situação para irmos de bet/call, possibilitando nossos oponentes irem all-in com mãos em que nosso range está muito à frente.

Em um satélite, em que o principal objetivo é a sobrevivência – em uma situação em que estamos muito perto de conseguirmos a vaga –, seria melhor nós já irmos de Open Shove (all-in), porque desta forma diminuímos muito a variância fazendo que nossos oponentes fujam com diversas mãos que eles nos colocariam em all-in. Assim, recolhemos fichas importantes para nossa sobrevivência. Sempre lembrando que no exemplo citado acima nós ainda não temos stack suficiente para nos garantir entre os classificados.

Compartilhe com seus amigos