Então Você Quer Ser Um Profissional?

Por Equipe CDP05/06/2006

Artigo original em CardPlayer.com

SO YOU WANNA BE A POKER PRO – BY LOU KRIEGER

Com o incrível interesse relacionado ao poker promovido pela exposição na televisão, não é surpresa que grandes jogadores de torneios sejam reconhecidos e reverenciados semelhantemente aos atletas profissionais. Mesmo estrelas de Hollywood como James Woods, Mimi Rogers e Ben Affleck podem ser encontrados jogando poker entre as filmagens. Achar um jogo é fácil. No cassino mais próximo ou na internet é notória a quantidade de novos jogadores querendo e planejando se tornar profissionais de poker após algum pequeno sucesso em alguma mesa. Poucos deles, entretanto, sabem exatamente como é a vida de um jogador profissional e nunca calcularam e avaliaram quais as suas reais chances de ter sucesso baseando-se nos números.

A competição extrema faz com que essa profissão não seja para qualquer pessoa. Ela consome o profissional mais do que muitos jogadores possam acreditar.

É fácil se animar com a possibilidade de jogar poker para viver. Trabalhar para si próprio, fazer seu horário, jogar aonde e quando quiser e o potencial de ganho é inacreditável caso você consiga chegar ao nível dos top players do mundo.

Um dos maiores impedimentos de se jogar poker para viver é o fato de que um profissional de poker tem um dos poucos trabalhos onde você pode ir trabalhar e perder dinheiro. Mesmo vendedores comissionados que apenas ganham dinheiro caso vendam algum produto não sofrem nenhum tipo de perda financeira caso não vendam nada. Caso eles não sejam bem sucedidos nas vendas, nenhum gerente de vendas irá abrir suas carteiras e tirar dinheiro delas. Mas isso é o que acontece com o poker. Você pode ir para o trabalho e perder dinheiro. E isso acontece o tempo todo!

Jogadores de poker profissionais são ainda responsáveis pelo seu seguro saúde e necessitam sempre ter uma reserva financeira para o futuro. Quando se joga poker, não há seguro de vida, seguro saúde, direitos trabalhistas ou opções de compra das ações da empresa. Se você não se preocupar com seus benefícios, você não os terá. Muitos jogadores ignoram esses fatores vitais para o bem estar. Quando se começa, principalmente quando se é muito jovem, não há preocupação com a aposentadoria. Ela parece estar sempre muito longe e há a sensação de se não precisar se preocupar com ela no momento. Para quem é jovem, seguro saúde também não é preocupação prioritária. Bom, nem preciso falar que guardar dinheiro para o futuro é uma coisa que todos devem e precisam fazer. E não considerar esses fatores pode ser um erro grave impactando diretamente na qualidade de vida e no bem estar do jogador profissional. Se você for capaz de se sustentar jogando e guardar uma moeda de dez centavos para cada real ganho nas mesas e começar a fazer isso desde os 20 anos, você estará seguro quando chegar na meia idade. O segredo é investir e usufruir os benefícios no futuro.

A vida como um jogador de torneios de poker pode ser difícil mesmo sob as melhores circunstâncias. Vamos dar uma olhada na matemática e ver o porquê. Geralmente
nos grandes torneios, como o WSOP, uma parcela que geralmente fica perto dos 80% da premiação fica somente para a mesa final. Os outros 20% da premiação ficam distribuídos até o último a figurar, bons prêmios, mas nada em termos de “colocar o boi na sombra”.
Já que você consegue perceber que um pagamento decente só fica para os primeiros de um campeonato, é importante você calcular os custos de participar dos mesmos. Quando se soma os valores de buy-in gastos, rapidamente percebe-se que para ser bem sucedido, deve-se no mínimo ganhar $200.000 por ano e, se possível, mais para pagar sua ida aos campeonatos mais importantes. E ainda você tem todas as despesas de viagem e de viver na estrada. Com todas essas despesas é possível que mesmo excelentes jogadores passem um ano sem lucros significativos ou mesmo no prejuízo. Quando se leva esses fatores em consideração, entende-se o porquê de tantos jogadores “quebrarem” ou terem suas vidas em ciclos alternando períodos aonde as coisas vão muito bem e outros onde ficam totalmente sem caixa.

Se você não é um dos melhores, apenas um jogador mediano de campeonatos, deve tomar cuidado ao subir nessa escada, pois mesmo os melhores profissionais às vezes escorregam nela, e de repente você pode se ver rapidamente tendo que levar a vida sem o poker. Outros tipos de profissionais tem outras fontes de recursos, fundos de previdência, seguros de vida, enquanto os profissionais de poker só têm as grandes flutuações financeiras típicas de quem vive do jogo.

Por causa desses fatores, é difícil avaliar se um jogador é bem sucedido ou não no poker. Com outros recursos financeiros para suprir suas necessidades, jogadores passam muito tempo jogando e perdendo e sendo sustentados por outras fontes, muitas vezes não percebendo nitidamente que o poker não melhora sua saúde financeira e que está na verdade sendo sustentado pela outra fonte.

Os top players sabem as implicações dessa vida de altos e baixos e procuram investir parte do que ganham para obter rentabilidade e outras fontes de renda. Muitos deles escrevem livros que se tornam muito lucrativos e fazem com que o dinheiro ganho com direitos autorais e vendas se tornem cada vez maior em comparação aos seus prêmios de jogo.

Para todos vocês que planejam viver de poker, meu conselho é que tenha um “back up” de fonte de recursos, um plano B na manga. Se as coisas derem errado, você não se tornará um daqueles chatos que sempre pedem dinheiro aos amigos e que eles sempre evitam em encontrar.

Compartilhe com seus amigos