Jogando Contra Oponente Fraco

Por Equipe CDP14/07/2006

PLAYING AGAINST WEAK PLAYER
SUPER SYSTEM 2
BY DOYLE BRUNSON
2005
Há um tipo de jogador que entra num torneio pela primeira vez e se torna óbvio imediatamente que se trata de um jogador ruim, um pato! Contra esse tipo de jogador, não se deve blefar nunca.

Eu sei exatamente o que fazer contra esse tipo de jogador, aliás, sei o que não deve ser feito. Eu não irei tentar blefar contra ele nunca, nem mesmo uma vez! Não se blefa contra um jogador que você sabe que certamente irá te pagar. Simplesmente não se deve blefar contra os jogadores ruins, porque eles seguem a essência do poker, ou seja, quando se tem uma mão boa eles jogam e quando estão com uma mão ruim eles passam. Então se um pato está no pote, ele tem alguma coisa e o pagará invalidando seu blefe. Contra os patos não tente blefar e nem estratégias mirabolantes, jogue o jogo simples e direto.

As atitudes de um jogador ruim dizem muitas coisas sobre ele, fica muito claro saber quando eles têm jogo ou não nas mãos. Se um jogador fraco desses dá “raise” pré flop e “check” no flop e no turn, eu automaticamente aposto com o que eu tiver na mão porque sei que ele não terá nada. É simples tirá-lo dessa mão, pois não há muito mistério na leitura dessa jogada.

Geralmente os jogadores ruins apostam quando tem boas mãos e dão “check” pós flop quando não tem nada. É claro que isso não é uma regra, mas quase sempre funciona assim.

Se um “pato” dá “check” no flop e depois me paga, tenho que dar algum crédito a ele. Se não houver nenhuma queda para seqüência ou flush, ele provavelmente estará com algum par no bordo. Se ele tivesse alguma coisa muito maior do que um simples par ele não apostaria daria “check” tentando me enganar.

Se por exemplo eu estou numa mesa com um jogador ruim, não há “raises” e eu “flopo” uma grande mão, como uma trinca. Eu devo dar “check”, pois eu sei que se ele tiver alguma coisa, ele teria apostado pré flop. Normalmente eu não jogo esse tipo de mão de maneira “slowplay”, mas contra um jogador “pato” eu devo dá-lo a chance de fazer a segunda melhor mão e dar a ele uma carta gratuita. Eu quero que ele melhore sua mão que não é nada até o status de segunda melhor mão.

É muito mais difícil enganar um bom jogador. Você não pode simplesmente fazer coisas simples, jogar o poker simples e direto contra bons jogadores, você deve fazer jogadas mais complexas e menos óbvias contra quem sabe o que é o óbvio. E se eu vejo alguém fazendo o que é óbvio, como tentar roubar um pote blefando grotescamente eu dou “re-raise” sem nada nas mãos e ele irá jogar fora.

Contra um bom jogador há muitos recursos e estratégias a serem usadas, já contra um jogador fraco, você deve restringir seu jogo e limitar-se a jogar o “feijão com arroz”. As estratégias elaboradas e estudadas no jogo dos profissionais nunca funcionam contra os “patos”. Use o jogo sofisticado contra os bons jogadores. Irá funcionar.

Outro ponto é que existem vários tipos de jogadores fracos. Uns usam a cartilha de apostar quando tem mão e dar “check” e “fold” quando não tem. Outros fazem exatamente o oposto, apostam quando não tem nada e ficam dando “check” quando tem alguma mão decente (até o fim). A maioria gosta de blefar e faz isso o tempo todo.

Compartilhe com seus amigos